Portal Para a Morte

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

85 - Os Rastejantes



Só os rastejantes sobreviverão
entre o fogo da guerra e os icebergues polares.
Viverão os rastejantes monótonos,
os monstrengos da tua prisão.

Farão parte da literatice
corpos lívidos e sem amor.
Vivendo a liberdade escabrosa,
navegando no ácido vômito da carne.

Terão palavras farpas mecanizadas,
de sentido farto ardiloso.
Com cheiro matricídios
recamam com a morte os que vivem.

Com lamúria vasca
crepúsculo sobre o jazigo,
refletirão corpos apodrecidos
pelos vermes que rastejarão.

Coincidência ou não,
estes vermes tragicamente rastejantes,
repousantes repetentes,
tem a tua face.

              Janice Adja.

"Plágio é crime e está previsto no Artigo 184 do Código Penal 9610".

7 comentários:

  1. Janice, gosto da tua poesia original.
    Um abração. Tenhas uma linda noite.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Ah, então foi por isso q este post não apareceu no meu painel. Como disse o Dilmar, sua poesia é muito original. Vou ler todos os seus textos.
    Vc tem razão. Te agradeço muito pelos seus comentários nos meus humildes blogs.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que isso, assim você me deixa sem jeito.
    Escrevo, e como todos que escevem, gosto de ser lida
    e corrigida quando errada.
    Ainda bem que você existe.
    rsrsrsrsr
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Nietzsche escreveu, no "Assim falou Zaratustra", que os últimos homens da Terra olhariam uns para os outros e,
    piscando os olhos, diriam: "Ainda bem que já resolvemos o problema da felicidade, não é mesmo?"
    Belas imagens poéticas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado.
      Muito obrrigado.
      Beijos!

      Excluir
  6. Olá Janice!

    De facto, há pessoas que se assemelham a rastejantes.
    Gostei da poesia!
    Parabéns!

    Beijos,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    ResponderExcluir

Vamos movimentar este blogger.
Deixe seu comentário.