Portal Para a Morte

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Minha Thiago

Imagem do arquivo pessoal.
                                                          necropoless.blogspot.com



Conciliar sem açular tua alma
para que não me comas.
Atitudes insólitas, criadora de insídias, e
regente da orquestra noturna do inferno.
Acentuadamente agressiva,
espécime pequena do demo.
Faz delações dos que aqui entram
sem direitos em funções alheias.
Mirifico delinquente nato.
tratada com cuidado sem violência.
Estabelecida de instruções secundárias,
com atavismo em provocar irritações.
Ocultamente sem ruídos,
em seu terreno destinado ao lazer.
Lugar onde recebe vitaminas solares,
brinca e pula matando ratos e lagartixas.
Criatura perrengue do inferno
que vela o repouso dos meus sentidos.
No espaço demorado da escuridão,
acalentada na parte inferior do meu leito.
Este ser cultivador de insetos:
hemípteros parasitas e hematófagos.
Saltitantes perturbadores do sono tranquilo
de todos que te abrigam.
És dos quadrúpedes a mais bela espécie,
um ser amigável, brincalhona e rixosa.
O quadrúpede que Janaina me deu.
Esta cadela chamada Thiago.

               Janice Adja 

          "Plágio é crime e está no Artigo 184 do Código Penal 9610."

29 comentários:

  1. Olá!
    Janice
    A cadela Thiago é fantástica...Só quem ama animais os enxerga como parte da família... e todos que aceitam ter animais sabem o que é amor incondicional...tudo se torna pequeno perto dos anos de amizade, abraços e lambidas que ganhamos deles...matar ratos e lagartixas e seus hemípteros parasitas e hematófagos.Faz parte.
    Boa noite
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É assim mesmo.
      Felisberto, tem noite que ela late debaixo da minha cama confesso que depois de dormir, não acordo com seu barulho e se acordo e reclamo é do costume.
      Faz parte.
      Beijos!!!!

      Excluir
  2. Olá, Janice.
    Belo poema para descrever sua amada amiga de quatro patas.
    Acho que não nos é possível descrever completamente o quanto estes seres nos fazem bem e conseguem nos fazer ver o quanto precisamos melhorar como espécie.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos muito o que melhorar. Aprendemos com os animais.
      Obrigado pela visita.
      Beijos!!

      Excluir
  3. Já tive uma que dormia no meu quarto e a cada barulho ela fazia outro.
    Muito boa sua homenagem.
    Um forte abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Dona Ester, volte sempre que possível.
      Beijos!

      Excluir
  4. Vejo que é muito tolerante com seus animais. rsrsrsr
    Um beijão amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem pariu mateus que balance. rsrsrsrsrs
      Gosto muito. pena que não tenho dinheiro para possuir mais.
      Beijos!!

      Excluir
  5. Muito original este teu poema.
    Adorei o jogo de palavras e mais ainda a tua Thiago :)

    beijinho

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Janice
    agradecendo o carinho da visita e desejando um bom final de semana!
    Cuide se bem!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que te agradeço.
      Um Final de semana de muita paz e luz.
      beijos!!

      Excluir
  7. Oi Janice... estou de volta. Não poderia deixar de vir aqui, e hoje me deparo com esse poema forte e delicado ao mesmo tempo. Parabéns à poeta, e parabéns à musa que o inspirou, a linda Thiago.

    Você sabe como eu amo os animais, e como tenho amor pelos cães, são os melhores amigos, as melhores companhias na nossa solidão, nos dão só amor e alegria, e nos trazem paz. Tenho três, sou apaixonada por eles, rs.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui tb são três.
      Que bom você por aqui. Fico feliz.
      Muita paz, tranquilidade e luz.
      Beijos!!

      Excluir
  8. Já tive um cachorro há muito anos atrás. Ele se chamava Sapeco. E fazia jus ao nome: nunca vi um cachorro mais bagunceiro!rsrs
    Como disse uma vez o meu amigo Alessandro do blog Cinema, Homens e Pipoca, a amizade de um cão ilumina a vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu nunca tinha visto uma definição tão bos.
      Palmas!!!
      Obrigado.
      beijos!!

      Excluir
  9. Tua poesia sempre perfeita Janice, me inspiro, me alimento e algum dia quero fazer assim como tu faz!

    Nomes para nossas fofuras animalescas são coisinhas complicadas viu?!

    A minha cadelinha se chama Sofia, por causa do livro: Mundo de Sofia, agora tenho uma porção de amigas com nomes das filhas Sofia, confesso que fico constrangida, achando que se chamar o nome dela na presença das meninas, posso causar algum desconforto, mas detalhe: Eu coloquei primeiro!!!

    Na verdade Sofia deveria se chamar: Peste, eu nunca conheci na vida, alguma fofura como ela, mas tão peralta, chatinha e delinquente como ela... rs

    Minha amiga, muitos abraços pra ti

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz! Você não sabe o quanto. Ouvir de você uma frase dessa, é a glória. Você uma escritora de nome e bienal. Obrigado pela força.
      Tivemos uma Sofia pelo mesmo motivo. A nossa era danada, mais não tanto. Cuidadosa, amável e feliz tenho até um poema para ela.
      Janaina, obrigado pelo carinho.
      Beijos!!!

      Excluir
  10. Muito linda ela!
    Gosto de quem gosta de animais.
    A minha se chamava Mayla, sabia até o que eu estava pensando.
    Morreu atropelada...
    Um abraço.
    Ivany

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Janice
    Obrigado pelo carinho de sempre
    Boa quinta feira
    Paz e luz
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para você também.
      Muito luz e tranquilidade.
      beijos!!

      Excluir
  12. Eu tenho uma labrador chamada Julieta. Não fui eu quem coloquei o nome, o irmão era Romeu, rs, e ela já entendia por Ju. Então ficou como Ju mesmo, lembro que até compartilhei uma foto dela quando estava no Facebook.
    Animais fazem toda a diferença, a casa sem eles parece um vazio só.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já tivemos uma doberman com o nome de Juliet. rsrsrs
      É verdade. É como se faltasse algo para alegrar. Não falo de cães que as pessoas criam no fundo do quintal como se fosse um animal feroz.
      Fiquei feliz com vc aqui.
      Beijos

      Excluir
  13. Oh minha amiga Janice,

    A Thiago, é uma linda cadelinha. Adoro animais, eles compreendem-nos e amam-nos exactamente como somos. Não falo apenas dos cães, mas dos gatos também.
    A poesia é linda e a homenageada merece.
    Parabéns!

    Beijinhos,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Muito Obrigada pela visita e pelo Carinho
    Também adoro animais
    Eles são muito importantes para nós

    Um Beijo Grande no seu Coração
    Andrea

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom você por aqui. Fico feliz.
      Beijos!!

      Excluir

Vamos movimentar este blogger.
Deixe seu comentário.