Portal Para a Morte

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

136 - A Morte da Terra


Brincando nos vales
correndo sem pressa,
não tinha medo da lâmia
que chuparia meu sangue.

Hoje ando apressado
com medo do escuro diurno.
São agregados de vapores,
são químicos depreciativos.

Minha garganta queima,
Meus olhos são vedados,
Meus pulmões sem o puro ar,
pedrento, ...
morre.

Redutível o rio sem sua pura nascente
subtrai o alimento dos subordinados.
Destruição total de um planeta sonoro,
de um mundo singular em suas riquezas.

Depauperante, a terra cálida
descontínua exuberância natural.
Desfalecida perco a estância
nos meus versos silenciados.

                      Janice Adja.

" Plágio é crime e está no Artigo 184 do Código Penal".

6 comentários:

  1. A começar pelo Nome do Blog, me assustei à primeira vista.
    Depois do que li e da profundidade de como tu diz, para mim ao menos, o "Portal" é do paraíso, há luz na tua escrita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. M.C.L.M. ,
      Volte sempre,
      é sempre bom um seguidor.
      Até breve!

      Excluir
  2. É triste perceber que nós com nossa ganância pelo lucro a todo custo estamos destruindo e matando a nossa Sagrada Mãe Terra que desde quando eramos pequenos,sempre nos deu dos seus recursos naturais para vivermos bem. Belo poema de protesto contra a ignorância humana ao ao que concerne do modo como ela age com a vida do seu planeta.Beijos poéticos.

    PS: Que honra que uma escritora tão inteligente e talentosa como és tu, tenha dedicado sua manhã para ler-me,ganhei minha noite quando li isso no comentário que fizeste em meu blog.Obrigado mesmo.Por essa razão que amo "Mulheres e Deusas".

    ResponderExcluir
  3. Quando começo, gosto de ir até a última postagem. rsrsrsr
    Se alguma vez eu fizer um comentário que não lhe agrade,
    antecipadamente solicito minhas desculpas. Ou entendi errado,
    posso me expressar de forma que posso ser mal enterpretada,
    não sei. Só sei que também erro.
    Com carinho.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns, pelo blog. Amei seu estilo de poesia, bem diferentes das minhas.

    Realmente o mundo poderia ser rico, em todos os sentidos, se não vivêssemos numa política tão doentia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos tudo para um mundo melhor.
      Jardim da poesia, volte sempre que possível.
      Obrigado e beijos!

      Excluir

Vamos movimentar este blogger.
Deixe seu comentário.