Portal Para a Morte

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

76- Sofia


( A mais alegre cadela do mundo)
Mesmo pequena, cheia de manhas
muito doente, corria e caia.
Sempre alegre sem tempo ruim
corria Sofia alegremente.
Sorria, cantava e nada eu entendia,
apenas sorria para pequena Sofia.
Comia de tudo que encontrava:
melão, melancia, grama e grana.

     As manchas pretas na parte brancas,
cresciam sem formas na alegre Sofia.
Dormia na rede, sempre balançando
cedinho acordava e quietinha ficava.

Nada ficava no canto parado,
rasgava tudo que encontrava.
Bolsas, sapatos, revistas, gravatas,
documentos e nota de cinquenta.

Os olhos bem vivos,
de alegria constante,
Sofia toda manchada e suja de lama,
banhava-se na água que bebia.

Ativa, sem preguiça,
subia na mesa, na cama, . . . menos na pia.
Radiante era Sofia!
E sem timidez eu dizia: Filhinha!

Sem beijo de despedida,
se foi Sofia sem meu Adeus.
Em sono tranquilo dormi Sofia,
na mais bela vista de Patos na Paraíba.

                  Janice Adja
"Plágio é crime e está no Artigo 184 do Código Penal 9610."

2 comentários:

  1. Amiga Janice já percebi que tu tens a mesma paixão que um tenho por cães. Sou apaixonado por esses bichinhos.
    Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderExcluir
  2. Amo minhas cadelas.
    Ela são tudo ou quase tudo para mim.
    Para você também.

    ResponderExcluir

Vamos movimentar este blogger.
Deixe seu comentário.