Portal Para a Morte

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Sacrifício a Deus

Imagem do arquivo pessoal.


Apática estou
diante do teu corpo ainda criança.
Que vida Deus me atribuiu
levando teu sorriso.

Deus! . . . Que Deus é este
que sequestra filhos?
Que Deus impiedoso é este,
gerando vidas e mortes?

Não permitindo teu crescimento,
arrebentando-te dos meus braços
desviando assim tua vida
e aprisionando-me no mundo restrito.

Trapaceada pela dor
que inapreciável vivo.
Dor que lacta minha alma
enfatizando-me a psicastenia.

És o meu sacrifício a Deus,
sem o direito da opção.
Pregarei a te, Deus,
minhas orações de súplicas.

Deus, . . . Deus, Deus, Deus,
 se és de verdade,
verdade verdadeira,
livra-me deste martírio
onde vivo o hoje atípico.

                Janice Adja

Plágio é crime e está no Artigo 184 do Código Penal 9610."

22 comentários:

  1. Deus está no imaginário humano. Por que se existisse não teria como ser louvado por tanto sadismo e irracionalidades feitos por ele. Poema bem forte, do jeito que eu gosto. Abraços Janice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado.
      Volte sempre.
      Beijos!!

      Excluir
  2. Queria amiga.... Deus está no nosso caminho... ELE nos criou...
    ELE sabe do que precisamos e do precisamos passar... Existem resgates de outras vidas, existem dívidas a serem pagas e a pagar... Essa perda é verdadeira ou poética? Mande um email. Gostaria de saber! Beijos do amigo Marco!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marco, Aqui tudo é verdadeiro. Só postei este poema agora que me sinto na segurança de poder responder as perguntas que surgem. Já faz um tempo. É que nunca esquecemos.
      Obrigado pela presença.
      beijos!!

      Excluir
  3. Janice é um assunto difícil, mas devido o carinho que tenho por você, me atrevo dizer algo, se imagino que essa criança, seja o filho que perdes-te.
    Digo que me atrevo por que não posso nem de longe imaginar a dor da perda de um filho e as palavras podem não dar conta de dizer tudo.
    Já te conheci assim da forma como estou acostumado a perceber e digo que todas as experiências pelas quais passamos contribuem com o que somos e eu já aprendi a te admirar. Portanto, não desejo transformar seu ser com minhas palavras, apenas partilhar com você minhas indagações assim como compartilhas conosco as suas.
    O que gostaria de dizer para você neste momento é que, ouvimos falar que os desígnios de Deus são insondáveis. Ouvimos falar também que todos esses desígnios tem propósito, que Ele é um ser de amor e que fomos criados com essa finalidade. Ouvimos falar também em um céu, onde Deus vive cercados de anjos e que nossas almas são eternas. Por tudo isso acredito que essa experiência dolorosa é passageira e que seu belo filho foi poupado dos reveses desse nosso mundo estranho e já vive como anjo ao lado de Deus em uma realidade muito diversa da nosso e que muito em breve,mas na devida hora, você poderá compartilhar da companhia de seu amado filho. Isso é no que eu acredito e gostaria de estar te dizendo. Um abração do amigo que te admira.
    Só publique se assim o desejar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já tem um tempo. eu lia o poema e não colocava, então resolvi colocar para caminhar com minha dor e enfrentar a muralha negra da vida. Porém cada vez que vejo a foto é como se tivesse acabado de acontecer. No início foi bem pior, agora já consigo tocar no assunto sem ser esfaqueada.
      Obrigado pelas palavras de carinho.
      Beijos!!

      Excluir
  4. eis um poema cru, do jeito que gosto e devoro.
    bj, meu

    ResponderExcluir
  5. si es verdad que existe,¿PORQUE DEJA QUE HAYA TANTA INJUSTICIA EN ESTE MUNDO,? !eh eh ¿donde esta ese dios?
    BEIJOS...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulino, Fico feliz que estejas aqui.
      Obrigado pele carinho.
      beijos!!!

      Excluir
  6. Olá Janice!

    Ficou claro para mim agora o porquê de tanta tristeza existente nas tuas poesias. Entendo a tua dor e a tua revolta, perder um filho não tem explicação e é uma coisa inimaginável.
    Mas perder a Fé em Deus, também não ajuda nada. Acredita. Existe o karma, missões espirituais para serem cumpridas aqui na terra. Todo o sofrimento que passamos, são lições que precisamos aprender.
    Lembras-te de ter falado em astrologia?
    Pois é, no nosso mapa astral também se vê os nossos karmas e esses karmas, fomos nós antes de reencarnarmos, antes nascermos que escolhemos o karma que viemos resolver. O teu filho, cumpriu a sua missão e partiu para um lugar bem melhor este planeta onde vivemos.

    Um beijo e força,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo e não concordo muito com tudo isto. Isto aconteceu já tem um tempo e levamos uma vida para fortificar e encarar.
      Obrigado por tudo e muito obrigado.
      Beijos!!!

      Não esqueci da astrologia. rsrsr

      Excluir
  7. As pessoas costumam dizer, equivocadamente, que em determinadas religiões não se sente o impacto da morte de uma pessoa próxima, porque nessa religião se tem uma visão diferente da morte...
    Não é bem assim. Um impacto, por mínimo que seja, sempre acontece com qualquer pessoa que enfrente a morte de alguém amado. O que as diferentes religiões vão fazer é ensinar as pessoas a passarem por essa situação de formas diferentes. Aí sim: cada uma com uma visão diferente. Mas o choque que sofremos com a morte de alguém amado sempre acontece.
    Nunca perdi filho (aliás, nunca tive). Mas também já fui atingido pela morte de alguém que eu amava, aliás, foi exatamente há 20 anos, em 1993. Então, sei como é.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A morte sempre vem de início com um impacto, depois ele some e fica a lacuna da tristeza que não sai nunca.
      Beijos!!

      Excluir
  8. Mesmo que já faça um tempo, sempre é triste.
    Agora entendemos tudo.
    Um forte abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dona Ester, obrigada pela participação constante.
      Beijos!!

      Excluir
  9. Dolorosa leitura feita pelo meu coração de mãe minha amiga, meu olhos enxeram-se de um rio chamado lágrima!!!

    A vida nos leva quem amamos, seja pela morte ou o afastamento natural tão egoista.

    ResponderExcluir
  10. Olá, Janice.
    Creio que Deus foi criado por nós para que tentemos dar sentido a muitas coisas que ocorrem todos os dias que simplesmente não possuem sentido algum, como a morte de pessoas inocentes, por exemplo.
    Muitas pessoas se apegam à religião como um refúgio para as agruras e sofrimentos da vida, mas para mim ela apenas os mascara e não resolve nada.
    Todos nós em algum momento da vida perderemos quem amamos e não há religião que mude a dor disso.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  11. Te disse outro dia, que comecei a ler o seu blog agora, e estou lendo ele vagorasamente de trás pra frente, e comecei a me perguntar exatamente hj sobre sua temática. Porque é nítido pra mim que vc tem talento pra ir além desse tema. E nesse poema encontrei a resposta.
    Em O Senhor dos Anéis o rei dos cavaleiros diz que os pais jamais deveriam enterrar os filhos, não é a ordem natural das coisas.
    Ontem meu filho estava com 39,8 graus de febre e eu orei muito a Deus e a Cristo para ele melhorar... E pensei que sinceramente um pai não poderia mais ser inteiramente feliz se perdesse um filho, é um pedaço de si que não pode ser recolocado.
    Agora entendo um comentário que vc fez no meu blog um dia e que eu achei tão estranho que resolvi esperar a hora certa de perguntar, mas esbarrei nesse poema e entendo um pouco mais vc...
    Sobre Deus não vou entrar em nenhuma discussão boba(pq já entrei em muitas) que no final resumi-se em fé: ou vc acredita ou não e ponto final. Eu acredito.
    E sobre seu filho, não há o que falar, é algo que vc nunca vai esquecer, a única que coisa que eu poderia fazer era se eu conhecesse vc pessoalmente eu iria te confortar, te beijar e te abraçar, e fazer cafuné no seu coração até vc dormir, pq é isso que fazemos quando gostamos de alguém.

    Sinta-se beijada e abraçada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei o que lhe dizer. As lágrimas encharcam meu olhos e um cabo de guarda-chuva atravessa a garganta. É Fatal.
      Obrigado pela visita.
      beijos!!

      Excluir

Vamos movimentar este blogger.
Deixe seu comentário.