Portal Para a Morte

sábado, 20 de abril de 2013

Desagradecidos da Vida



Imagens do arquivo pessoal.


Fartos desta poeira
que empoeira o ar,
todos rezam a ladainha.
palavras que se vão no ar.

Reza a rendeira, a lavadeira,
O homem de terno e o operário.
Invocações que se vão no ar,
sem alvíssaras e sem andor.

Sem serem ouvidas, as súplicas
dilaceram gargantas e vidas.
Igualmente a guerra
sem maledicência.

Morre o menino de corpo débil
sem verde e sem lerca.
De vida lacônica e triste
provido de lengalenga política.

Moça bonita abrigada no farrancho,
fávea gasta e descurvada a morte.
Fala latinada, rica em reuma,
de respiratório fatigado e sem fastio.

Corre o garoto de barriga grande,
olhos feridos de calos nos pés.
Cresce o menino no seu fartum,
desigual a qualquer um.

Dor que sofre de tanta dor.
Anjo negro que destripa o mico
nas vidas sofridas e empoeiradas,
onde ricas vidas
não agradecem a vida.

                      Janice Adja 

"Plágio é crime e está no Artigo 184 do Código Penal".

24 comentários:

  1. Bom Dia Janice
    Ótimo findi para ti.

    Jinh♥s

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia!
      O dia mal começou e já estou aqui.
      A noite fez muito frio e o dia amanheceu radiante com os raios do sol.
      Uma semana repleta de raios de sol.
      beijos!!!!

      Excluir
  2. Amiga Janice, à primeira vista teu poema parece negro, entretanto, ele é um espelho dos nossos dias.
    Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Dilmar. E os que mais tem são os que menos agradecem.
      Uma semana de muita luz.
      Beijos!!!

      Excluir
  3. Un hermoso poema, una triste realidad.
    Un abrazo para un buen fin de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado!
      Uma semana de muita harmônia.
      beijos!!!

      Excluir
  4. Bela poesia Janice.
    Bom fim de semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lico!!!!
      obrigado pela frequência.
      Beijos!!!!

      Excluir
  5. Uma realidade desde muito tempo.
    É uma pena.
    Um beijão!

    ResponderExcluir
  6. Olá Janice! Saudades... Beijos e um domingo maravilhoso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beth, felicidades e uma semana de muita tranquilidade.
      Beijos!!

      Excluir
  7. Verdades ditas de forma poética e solene...

    Ótima semana para você, Jan!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom você por aqui.
      Obrigado pela visita e volte sempre que possível.
      Beijos!

      Excluir
  8. Uaauuu adorei o novo visual do blog. Parabéns!

    ResponderExcluir
  9. Janice amiga, fiz da forma que você colocou. Foi como uma luva. Muito obrigado.
    Ficarei lhe aperriando daqui pra frente.
    Entendi e aprendi como modificar.
    Um beijão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem. Qualquer coisa pode perguntar, estou aqui para isto.
      beijos!!!

      Excluir
  10. A dor do sertanejo do Nordeste é grande.
    E a vida vai passando desta forma que você escreveu. Mais uma vez meus parabéns! Dona Ester te manda lembranças.
    Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  11. É uma situação não fácil.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  12. Janice, a vida é uma dádiva. Mas acredito que muitos já ansiaram pela morte, por não terem o básico. Enquanto, como você bem explicou, muitos tem "tudo" e nada valorizam. Como sempre, bom te ler. Abraços.

    ResponderExcluir
  13. Minha amiga Janice,

    Muito bom este poema. Infelizmente, o nosso mundo tem muitas pessoas ingratas que se regem pelo egoísmo.

    Feliz dia da Mãe!

    Beijinhos,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um dia das mães cheio de tranquilidade, harmonia, paz, . .
      beijos!!

      Excluir

Vamos movimentar este blogger.
Deixe seu comentário.